A cabana

The Shack

Terminei de ler A Cabana há pouco mais de uma semana, mas ainda não tinha encontrado tempo para escrever uma breve revisão do livro. Na verdade, não pretendo escrever muito, pois temo acabar estragando a leitura de outras pessoas que porventura ainda não o leram. Trata-se de uma história fictícia escrita por William P. Young para seus seis filhos. O que seria apenas para os filhos de Young acabou sendo publicado por uma minúscula editora e se tornou fenômeno de vendas nos EUA, alcançando o concorrido (e cobiçado) posto de primeiro lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times (no Brasil, esta semana, A Cabana está em primeiro lugar na lista de ficção de revista Veja). O livro levantou elogios de gente como Eugene Peterson, Michael W. Smith e da cantora country Wynnona Judd, dentre outros. Por outro lado, muitos o denunciam como perigoso, herético, um “trojan horse” no seio do Cristianismo.
Eu gostei de A Cabana, do modo como a história é contada, me emocionei diversas vezes durante a leitura e, quando terminei, fiquei tentado a recomeçá-la de novo. Entendo que muitas pessoas possam pensar que o livro seja herético pela maneira como ele apresenta Deus (a Trindade). Mas sinceramente não encontro heresia nenhuma no livro a esse respeito (Deus é Espírito e livre para se revelar como Ele desejar). Há alguns “escorregões” teológicos (como por exemplo, quando Deus Pai diz que estava junto com Deus Filho quando este morria na cruz), mas não o suficiente para ser tachado de herético.
Um argumento que muitos dos que defendem o livro levantam é que se trata de um texto de ficção e não teológico. No entanto, é preciso notar que, apesar de ser uma história fictícia, A Cabana foi escrita com a intenção de apresentar quem/como Deus é – tendo portanto um cunho bem teológico. E a teologia apresentada por A Cabana é que Deus é bom, que Ele ama a todos, que Ele é Soberano, que Ele tem um plano para nossas vidas, que mesmo quando desgraças e tragédias acontecem, podemos confiar nEle. Algumas das palavras colocadas nos lábios de Deus no livro são fruto da cosmovisão do autor (por exemplo, a forte atitude anti-instituição) e é aí que deve entrar o discernimento e bom senso.
É importante notar também que o livro foi escrito por alguém que cresceu no campo missionário (TCK – third culture kid ou “criança em terceira cultura”) e isso evidentemente aparece no modo como ele apresenta Jesus e Seu amor por todas as pessoas.
Há um momento no texto em que o personagem principal (Mackenzie) está tendo uma conversa com Deus e insinua que Deus parece não se encaixar em um certo modelo. A resposta de Deus é:
“Entendo como tudo isso deve deixar você desorientado, Mack. Mas o único que está pretendendo ser alguma coisa aqui é você. Eu sou o que sou. Não estou tentando me encaixar em modelo nenhum.”
Um verdadeiro (e amoroso) tapa na cara… Como eu disse, gostei da leitura e agora vou esperar pelo filme.

165 Comments

  1. Camila Fernandes June 15, 2011

    Olá, Sandro!

    Confesso que só agora li o livro e que amei e concordo com as ideias do livro e com o que vc escreveu!
    Também escrevi sobre o livro em meu blog (website citado) mas confesso que não tão bem quanto vc!

    Um abraço e que DEUS esteja contigo sempre!

  2. [...] que de muitas maneiras expressa o que sinto também em relação ao livro e expressei na minha primeira postagem (no sentido das palavras colocadas na boca de Deus). O Deivinson do blog Recados do Céu postou uma [...]

  3. [...] já expressei meses atrás em minha primeira postagem sobre A Cabana, eu gostei do livro apesar de seus deslizes teológicos. Há muitas opiniões divergentes sobre A [...]

  4. [...] 139 posts que geraram 766 comentários. As cinco postagens com maior número de comentários foram: A cabana (28), Minha teoria sobre instituição (26), Pensamentos de alguém que amava a igreja (23), Uma [...]

  5. leticia June 17, 2011

    estou lendo este livro me apaixonei por ele realmente muito bom e real ao mesmo tempo …adorei este livro e recomendo lei a acabana!

  6. [...] 300 mil acessos. A postagem com maior número de acessos (2178) e comentários (155) continua sendo A Cabana. A que gerou o maior número de acessos num único dia é Evangélicos Amargos de Vinte e Poucos [...]

  7. juliano July 1, 2011

    Parabéns ao seu comentário,sou policial em Curitiba,e esse livro reflete bem a vida de pais que passam por situação de perdas,eu li o livro e posso dizer e uma história comovente.

  8. Matheus August 1, 2011

    Já tinha lido em pdf, mas resolvi comprar agora. Acredito que o tema do livro nos faz pensar e mudar nossos conceitos, apesar de tudo, passa uma mensagem muito boa no final.

  9. jaqueline September 24, 2011

    Os homens estão querendo ouvir as filosofias de mestres escolhidos conforme suas inclinações (II Tim 4:3).Cuidado!!! Se você vai comer um pedaço de um certo bolo e souber que está contaminado ainda assim o comerá.? Aquilo que é confuso, incerto em alguma parte, não pode ser aceito.O que é de Deus e é bíblico não traz dúvidas. Não deixemos as verdades do evangelho verdadeiro, Jesus de verdade morreu por muito mais do que isto. É tempo de heresias, muitas heresias, mentiras mascaradas parecendo ser verdade, continuam sendo mentiras.Acordemos. Jesus está voltando. Jaqueline .

  10. jaqueline September 24, 2011

    Este livro é cheio de Heresias, camufladas e confusas. Leiam a palavra de Deus, nela Deus se revela quem Ele é de verdade. Ler a bíblia te parece por vezes difícil? Escolhes outros caminhos? Não há outro livro que explique as coisas de Deus,cuidado, pois “O diabo,vosso adversário, anda em derredor bramindo como leão buscando a quem possa tragar……Jaqueline.

  11. ALESSANDRA October 29, 2011

    eu adorei o seu comentário,e e verdade cada pedaço que eu lia eu me emossionava cada vez mais compreendendo tudo que Deus falava

  12. ALESSANDRA October 29, 2011

    as vezes pensamos que Deus não esta perto de nós e que ele não nos ajuda que ele não esta nem ai para nos mas na-verdade ele esta do nosso lado,as vezes temos que sofrer muito mais no final descobrimosq o propósito de Deus na nossa vida que tudo que passamos naqueles dias nos troce a nossa vitoria

  13. ALESSANDRA October 30, 2011

    EI ADOREI ESTE LIVRO

  14. Olimpio Menegatto February 22, 2012

    LIvro cheio de mitos – Adão, Paraiso, Trindade, homem criado a imagem de Deus, etc., etc…
    Tranforma a inteligência suprema do universo, criador de trilhões de galáxias, num ser pequenino preocupado com as mazelas de um ser humano.
    Tamanhos absurdos só podem ter sido escritos por mente totalmente desprovida do conhecimento da Verdade contida nos Evangelhos.

  15. jacqueline August 17, 2012

    Eu recomendo , ler este livro , ele e muito bom , concordo com você sandro
    mas tem gente que só procura o ponto preto das coisas e não ve o branco que esta em volta .
    retenha o bom, Deus falou muito atraves desta historia , criamos muitos conceitos humanos , e muitas vezes não temos a sensibilidade do espirito para saber decernir o que ele quer falar.

    e para quem conheçe um Deus de galáxias ele é um Deus de detalhes TAMBEM..leiaaaaaaaaaaa o livro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>